Conheça o nosso catálogo de produtos

FICÇÕES JURÍDICAS EM HANS VAIHINGER

Dê Sua Opinião Sobre o Produto

Disponível: Em estoque

R$54,00

Resumo

Hans Vaihinger é um pensador pouco conhecido em língua portuguesa. No vernáculo temos pouca notícia desse autor que foi o fundador da Sociedade Kant e da Kant-Studien. Consta entre nós, apenas a recente tradução da Filosofia do como si, feita por Johannes Kretschmer. No presente trabalho, Francisco de Assis e Silva faz dois movimentos que parecem nos lançar as bases para um longo trabalho de pesquisa. Apresenta-nos o conceito de ficções, contido na Filosofia do como se, e se atém, já no segundo movimento, a discorrer sobre as implicações desse conceito no direito ou naquilo que Vaihinger chama de ficções jurídicas. A novidade do trabalho está em situar o debate das ficções jurídicas sobre uma base teórica raramente explorada. O que nos abre uma longa senda de debates sobre os fundamentos filosóficos das ficções jurídicas.


Cídio Lopes de Almeida Instituto Kora - SP

FICÇÕES JURÍDICAS EM HANS VAIHINGER

Mais Imagens

Detalhes

O tema das ficções e suas implicações nos mais variados campos do saber recebeu na volumosa obra Filosofia do Como Se de Hans Vaihinger tratamento exaustivo. Consistiu em um longo trabalho do autor que fez várias revisões e mesmo reelaborações em algumas partes da obra. Vaihinger toma como ponto de partida de suas ficções dois filósofos amplamente conhecido no Brasil e mesmo assim sua teoria das ficções passa ao largo dessas produções. A ideia schopenahaureana de vontade será para Vaihinger a própria ficção, algo que excede a linguagem mas que acaba por atuar nela. Em Nietzsche ele considerou o perspectivismo como fundamental à sua teoria das ficções. A publicação da Filosofia do Como Se abre uma excelente oportunidade de debate sobre as ficções em nossa língua. As implicações entre filosofia e Direito, para citar apenas um dentre vários outros campos do saber que Vaihinger verifica a presença das ficções, serão frutíferas.

Informação Adicional

Título FICÇÕES JURÍDICAS EM HANS VAIHINGER
Subtítulo Não
Autores Francisco de Assis e Silva
Sinopse

O tema das ficções e suas implicações nos mais variados campos do saber recebeu na volumosa obra Filosofia do Como Se de Hans Vaihinger tratamento exaustivo. Consistiu em um longo trabalho do autor que fez várias revisões e mesmo reelaborações em algumas partes da obra. Vaihinger toma como ponto de partida de suas ficções dois filósofos amplamente conhecido no Brasil e mesmo assim sua teoria das ficções passa ao largo dessas produções. A ideia schopenahaureana de vontade será para Vaihinger a própria ficção, algo que excede a linguagem mas que acaba por atuar nela. Em Nietzsche ele considerou o perspectivismo como fundamental à sua teoria das ficções. A publicação da Filosofia do Como Se abre uma excelente oportunidade de debate sobre as ficções em nossa língua. As implicações entre filosofia e Direito, para citar apenas um dentre vários outros campos do saber que Vaihinger verifica a presença das ficções, serão frutíferas.

Nome da Coleção Instituto Kora
Editora instituto Kora
Número de páginas 166
ISBN do Livro 978-85-65610-00-1
Encadernação Brochura
Peso 0.4000
Dimensões do Produto 16X23
Ano da Edição 2012
Idioma Português

Tags do Produto

Use espaços para separar as Tags. E aspas simples (') para frases.