CONSELHO

REGIONAL

DE ECONOMIA

HOME PAGE

DO ECONOMISTA (CRE Nº 3.065)

ESTEVE JAULENT

(Veja em catalão)

Veja meu perfil em Btn_red_77x28

ESTEVE JAULENT

Data de nascimento: 06/01/1941.
Lugar de nascimento
: Barcelona, Catalunha, Espanha.

Residência: domiciliado em São Paulo, Brasil, desde o ano 1961.

Nacionalidade: Naturalizado brasileiro no ano 1975.

Endereço: Pç. da Sé, n. 21 cj.1005-7 SÃO PAULO - BRASIL
Tel. (5511)8531-7719
E-mail: ejaulent@ramonllull.net

Formação Acadêmica

1959 - Supera o concurso para o INSTITUTO QUÍMICO DE SARRIÀ, Barcelona, Espanha.
1965 - Licenciatura em Ciências Econômicas, FACULDADE DE ECONOMIA E ADMINISTRAÇÃO da UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO, Brasil.
1966 - Mestrado em Ciências Econômicas (especialidade: Econometria)

Atividade Acadêmica

  • INSTITUTO DE PESQUISAS ECONÔMICAS da UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO.

  • Em 1966 trabalha com o professor Gian Sahota, da UNIVERSIDAD DE VANDERBILT, EUA. construindo modelos econométricos da economia brasileira.

  • Em 1967 convidado pela USAID e a FUNDAÇÃO FORD para cursar doutorado na UNIVERSIDADE DE VANDERBILT. Devido a compromissos assumidos resolve não aceitar o honroso convite.

  • (1962-1968) diretor do Centro Universitário do Pacaembú, organizando cursos complementares à universidade.

  • (1970-1981) diretor do Centro Técnico e Cultural, organizando cursos técnicos para profissionais não universitários.

  • Autor dos seguintes artigos em publicações especializadas ou nas seções econômicas dos principais jornais de São Paulo:

    "Economia e ideologia", Cultura e Fé, n. 30, (07-09/85)
    "Atual política monetária tem fôlego curto", Diário do Comércio (26/08/85)
    "Um desafio no caminho do estruturalismo", Diário do Comércio, (11/11/85)
    "O Brasil e suas duas esposas", Folha de São Paulo, (02/03/87)
    "A miopia dos grandes", Folha de São Paulo, (27/01/88)
    "Não parece que o Brasil esteja às portas da hiperinflação", Gazeta Mercantil, (20/10/88)

  • Autor dos seguintes estudos:

    "Perderá mercado quem não investir agora", (07/85)
    "Plano tropical: veredas", (02/96)
    "As LTF'S, verdadeiro teste da credibilidade do próximo governo", (03/87)

Atividades de fomento da cultura catalana

  • (86-89) fundador e primeiro diretor Cultural do CASAL CATALÒNIA

  • (91-93). dirige o Boletim "EL CATALÀ"

  • (1992) Promoção e edição do Poema del Pessebre de Joan Alavedra

  • Promoção da edição da primeira tradução portuguesa do Tirant lo Blanc, Livro do Cozinheiro (Mestre Robert), Livro dos Feitos de Jaume I, o Conquistador.

  • Em 1998 funda INSTITUTO BRASILEIRO DE FILOSOFIA E CIÊNCIA "RAIMUNDO LÚLIO" (RAMON LLULL). www.ramonllull.net, reconhecido no ano 2000 pela Generalitat de Catalunha como Comunidade Catalã do Exterior.


  • Até dezembro de 2009 promove a publicação de 258.000 exemplares de obras de Raimundo Lúlio distribuídas em todo o país (Livro do Amigo e do Amado, Livro das Bestas, Livro da Ordem de Cavalaria, O Livro dos Anjos, O Livro dos Mil Provérbios, Félix ou o Livro das Maravilhas)


Atividades filosóficas

  • Membro da COMISSÃO DE FILOSOFIA MEDIEVAL DO BRASIL, desde 1994.

  • Membro da ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ESTUDOS MEDIEVAIS - ABREM. Desde 1998.

  • Membro da SOCIÉTÉ INTERNATIONALE POUR L' ÉTUDE DE LA PHILOSOPHIE MÉDIÉVALE - SIEPM, desde 2002

Prêmios

  • Em 1990 recebe o Prêmio "José Egreja", da União Brasileira de Escritores.

  • Em 2002, recebe o Prêmio: Medalha São Bento de Estudos Teológicos.

  • Em 2006, recebe o XVIII Prêmio Josep Maria Batista i Roca.

Atividades Lulísticas

  • Traduz e publica em 1989, do Llibre d'amic i d'Amat, de Ramon Llull, a pedido da Universidade Católica de Santos, no Estado de São Paulo.

  • No ano de 1991 publica o Llibre de les bèsties, também de Ramon Llull. Terminadas estas duas obras inicia os primeiros contatos com os lulistas do exterior.

  • Em 1997 participa do Congresso Internacional "Arbor Scientiae", em comemoração ao quadragésimo aniversário do RAIMUNDUS LULLUS INSTITUT, em Freiburg, Alemanha.

  • Em 1998 funda, com um grupo de professores universitários o INSTITUTO BRASILEIRO DE FILOSOFIA E CIÊNCIA "RAIMUNDO LÚLIO" (RAMON LLULL) (IBFCRL) com a finalidade de difundir a cultura catalã no Brasil, tendo como ponto de partida a figura e o pensamento de Ramon Llull.

    • Conforme os seus estatutos, o IBFCRL estrutura-se com um perfil internacional, com duas classes de membros e um Conselho Acadêmico.

    • A estratégia e os objetivos iniciais do IBFCRL podem ser resumidos do seguinte modo:

      1. O universo conceitual luliano é essencialmente integrador e multidisciplinar. Esta última característica, evidentemente precursora, converge na qualidade, tão comentada, do "seny català", que oferece um promissor potencial de soluções para os problemas que comporta a heterogênea sociedade brasileira e para uma melhor harmonização deste país no continente americano.

      2. As estratégias preliminares do IBFCRL obedecem a dois vetores principais:

      i) uma irradiação do pensamento de Ramon Llull no Brasil, e
      ii) a difusão deste pensamento na América Latina

Realizado até o momento:

1. Desenvolveram-se e estão consolidando-se diversos núcleos de pesquisa lulística nos seguintes Estados brasileiros, cada um deles com diferentes níveis de auto-governo.

(1997) São Paulo, (São Paulo), Sede IBFCRL.
(1998) Guanabara (Rio de Janeiro).
(1998) Rio Grande do Sul (Porto Alegre).
(1999) Bahia (Salvador).
(2000) Espírito Santo (Vitória).
(2001) Maranhão (São Luis).
(2005) Ceará (Fortaleza).
(2006) Distrito Federal (Brasília).
(2006) Paraná (Curitiba).

Nestes núcleos se estudam e traduzem as obras do mestre catalão, além de aprofundar na pesquisa sobre a Idade Média dos países da área do Mediterrâneo.

2. Começou-se a assinar Convênios com universidades catalãs e brasileiras.

3. Em 2000 a GENERALITAT DE CATALUNYA reconhece o IBFCRL como Entidade Catalana do exterior.

4. Em 2002 o governo brasileiro, reconhecendo os méritos das atividades do IBFCRL, registra a entidade no CONSELHO NACIONAL DE PESQUISAS (CNPQ) do Brasil.

5. Vem mantendo o website -www.ramonllull.net- sobre a pesquisa luliana no mundo, respondendo as mensagens recebidas e enviando trabalhos acadêmicos a quem os solicitar. O website conta com a ajuda de uma equipe de professores consolidando-se assim uma Comunidade Textual constituída por pessoas interessadas no lulismo. As atividades das websites são evidentes conforme a seguinte estatística:

 

até

31/12/2000

até

31/12/2002

aumento
(por ano)
Visitas 11.298 83.930 273%
artigos especializados consultados 1.754 19.762 336%

Hoje em dia as web do Instituto Raimundo Lúlio recebem mais de 30 mil visitas mensais.

Atualmente (2009) enviam-se 105.000 newsletters por mês, dando conhecer nossas atividades e publicações.

6. Em 2001, com a participação da Reitoria e do INSTITUTO DE ESTUDOS AVANÇADOS, organizou na UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO, o Primeiro Seminário Internacional sobre o Diálogo Inter-religioso. Estiveram presente, além do Magnífico Sr. Reitor e outras autoridades acadêmicas, representantes das comunidades judias e muçulmanas de São Paulo. O Seminário originou um website, atualmente em construção, dedicado exclusivamente ao tema do diálogo inter-religioso, com um transfundo luliano.

7. Mediante a sua participação em Congressos Internacionais de Filosofia, não cessou de estimular entre professores de diversas universidades a pesquisa luliana. Destarte, o prof. Antonio Pérez, da UNIVERSIDADE FEDERAL DE VENEZUELA, assumiu a tradução do Liber de chãos. e o prof. Heraldo Madeira, da Universidade de São Paulo, a do Liber de civitate mundi, ambos de Ramon Llull.

8. Em 2004 o IBFCRL e a UNIVERSITAT INTERNACIONAL DE CATALUNYA assinam um Convênio de Colaboração e organizam as Jornades Internacionals "Què és l''home?: reflexions antropològiques a la Corona d'Aragó durant l'Edat Mitjana, que tiveram lugar na sede da UIC.

9. Em 2005 o IBFCRL assina um Convênio de Colaboração com o Departamento de História da Universidade Estadual do Maranhão.

10.Em 2006, o IBFCRL assina um Convênio com a Editora Escala visando a publicação periódica de uma obra de Ramon Llull, em tiragem de 50 mil exemplares cada, a serem distribuídas nas 40 mil bancas de jornal do país.


Escritos Lulísticos

Os temas que estuda são: metafísica, teoria do conhecimento, lógica e ética.

Sobre Llull e a sua obra:

  • «O homem e a obra», no Livro do amigo e do Amado, Editora Leopoldianum/Edições Loyola, de São Paulo, 1989.
  • «Atualidade de Raimundo Lúlio», no Livro das bestas, Editora Giordano/Edições Loyola, São Paulo, 1990.
  • «Retorno de Raimundo Lúlio (Ramon Llull)», Leopoldianum, UniSantos, vol. XVIII - No. 51(Dez. 1991) pp. 18-21.
  • «O Livro do amigo e do Amado», no Livro do amigo e do Amado, Editora Leopoldianum/Edições Loyola, de São Paulo, 1989.
  • «O Livro das bestas», no Livro das bestas, Editora Giordano/Edições Loyola, São Paulo, 1990.
  • «Introdução» ao Livro do gentio e dos três sábios, Editora Vozes, Petrópolis 2001, pp. 7-27.
  • «Os problemas enfrentados por Lúlio em Paris: a Cruzada e a luta contra o averroísmo», em Raimundo Lúlio - Escritos Antiaverroístas (1309-1311), Coleção Pensamento Franciscano, EDIPUCRS, Porto Alegre, 2001, pp. 9-28.
  • «Un filòsof per als nostres temps», revista PROJECCIÓ EXTERIOR, Julho de 2002, pp. 16.

  • «O Liber de anima rationali (1296), de Raimundo Lúlio», em Idade Média: Tempo do Mundo, Tempo dos Homens, Tempo de Deus, Est Edições, Porto Alegre 2006.
  • «Raimundo Lúlio e a Língua Catalã», em Atas da II Semana de Filologia na Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, fevereiro 2009, pp. 16-37.

Metafísica

  • «A Filosofia do Ato de Ser e Raimundo Lúlio (Ramon Llull)», VERITAS, Porto Alegre, V.42, nº 3 (1997) p. 631-646.
  • «Transcendência e imanência na Ars luliana, CONSECRATIO MUNDI, Festschrift em homenagem a Urbano Zilles», EDIPUCRS, Porto Alegre, 1998.
  • «Arbor scientiae: Immanenz und Transzendenz im Denken Llulls, Zeitschrift für Katalanistik», vol.11 (1998), Johann Wolfgang Goethe-Universität Frankfurt am Main.
  • «Arbor scientiae: Inmanencia y trascendencia en el pensamiento luliano», Studia Lulliana, Palma de Mallorca, XXXVIII (1999) 15-37.

  • «O Tempo no Tomismo e em Raimundo Lúlio. Luz para situar o Eterno retorno de Nietzsche», Revista Española de Filosofia Medieval, nº 13 Zaragoza, 2006, pp.143-158

  • Lógica

    • «A demonstração por equiparação», em Lógica e Linguagem na Idade Média, Edipucrs, Porto Alegre,1995; págs. 145-162.
    • «La nova perspectiva de l'acte a l'Ars lul·liana», MIRANDUM, USP-Mandruvá, São Paulo, V.1999, nº 7 p. 21-34.
    • «Breu consideració sobre la regla B de l'Ars lul·liana», Revista Internacional de Humanitats, USP-Univ. Autònoma de Barcelona, São Paulo, V.1999, nº 2, Part.II, p. 23-36.

    Teoria do conhecimento

    • «A ampliação do tema do conhecimento em Raimundo Lúlio», VERITAS, Porto Alegre, V.43, nº 3 (1998) p. 623-642, republicado em A ciência e a Organização dos Saberes na Idade Média, org. por Luiz Alberto de Boni, EDIPUCRS, Porto Alegre 2000.

    • «Ramon Llull: O conhecimento da verdade, uma congruência no plano do ser», Actes du XIe Congrès Internacional de Philosophie Médiévale de la Société Internacionale pour l´Étude de la Philosophie Médiévale (S.I.E.P.M.) Porto, du 26 au 31 août 2002, BREPOLS, 2006, pp.1155-1165.

    Ética

    • «Virtudes e Contemplação», no Livro do amigo e do Amado, Editora Leopoldianum/Edições Loyola, de São Paulo, 1989.
    • «O esse na ética de Raimundo Lúlio (Ramon Llull)», VERITAS, Porto Alegre, Vol. 40, nº 159, (1995) pp. 599-621 e em Idade média: Ética e Política, org. Luis Alberto de Boni, EDIPUCRS, Porto Alegre, 1996, pp. 395-421.
    • «O conceito de Natureza em Lúlio e sua aplicação ao ser humano», VERITAS, Porto Alegre, (1999), V.44, nº 3, p. 767-780.
    • «Fundamentos epistemológicos del diálogo luliano», Anales del Seminario de Historia de la Filosofía 34, 2003, 20 33-50 - Universidad Complutense de Madrid.
    • «O primado da razão prática - A doutrina clássica exposta por Rhonheimer, vist sob a perspectiva luliana», in A ética medieval face os desafios da contemporaneidade, Edipucrs-Unicap-Insaf-Círculo Católico de Pernambuco, Porto Alegre 2004, p. 453-468.
    • «Antropologia lul.liana», Atas das Jornadas Internacionais celebradas na Universitat Internacional de Catalunya, nos dia 5 e 6 de março de 2004, Prohom Edicions, Barcelona 2004, p.159-178.

    Outros trabalhos

    • Um livro em preparação sobre a Demonstração por equiparação luliana.
    • É um dos autores da obra coletiva RAIMUNDUS LULLUS, AN INTRODUCTION TO HIS LIFE, WORKS AND THOUGHT, publicado por Brepols no ano 2008, na coleção CORPVS CHRISTIANORVM, Continuatio Mediaeualis, 214.


    Bibliografia sobre a pessoa e a obra

    Sobre a pessoa:

    • Ficha: Esteve Jaulent, no "Diccionari de Catalans a Amèrica", editado pela GENERALITAT DE CATALUNHA.
    • Revista LLUC, Núm. 827/2002 pág. 38-40.
    • Revista PROJECCIÓ EXTERIOR, núm. 16 juliol 2002, p. 19.
    • Ramon Llull caballero de la fe, Cuadernos de Anuario Filosófico, Univ. de Navarra, p. 9.
    • Studia Lulliana, Vol. XXXVIII, 1998, Núm. 94, pàg. 182. Ramon Llull in Lateinamerika: Zur brasilianischen Übersetzung der Werke Llulls, dins: Zeitschrift für Katalanistik 15 (2002), pp. 195-205.
    • Revista Faventia 24/2, 2002 pàg. 177-186.
    • Revista Lluc, Num. 841/2004, pg. 41-45.

    Sobre a sua obra

    Resenha em Studia Lulliana, Vol.XXX, Fasc. 2. 1990, n. 3), p. 217.
    Resenha em Studia Lulliana, Vol. XXXIX, 1999, n. 48), p. 110.
    Resenha em Studia Lulliana, Vol. XXXIX, 1999, n. 49), p. 110.
    Resenha em Studia Lulliana, Vol. XLI, 2001, n. 42), p. 159.
    Resenha em Studia Lulliana, Vol. XLI, 2001, n. 43), p. 160.
    Resenha em Studia Lulliana, Vol. XLI, 2001, n. 44), p. 160.
    Resenha em Studia Lulliana, Vol. XLIII, 2003, n. 99), p. 149.
    Resenha em Studia Lulliana, Vol. XLIII, 2003, n. 71), p. 137.
    Resenha em Studia Lulliana, Vol. XLIII, 2003, n. 72), p. 137.
    Resenha em Studia Lulliana, Vol. XLIV, 2004, n. 100), p. 186.
    Resenha em Studia Lulliana, Vol. XLVIII, 2008, n. 53), p. 115.
    Annemarie C. Mayer, «Drei Religionen - ein Gott?», Herder, 2008, pp. 114,115,130,141.

     

     

     

  • Catalunha

    A família Jaulent tem sua raízes na Catalunha Norte, mais precisamente em Jujols, no Roussillon-Languedoc, pequena cidade conhecida como Le balcon du Canigo, vizinha de Rià, lugar onde nasceu o conde Guifré el Pelós, o fundador da Catalunha

     

    Em 11 de agosto de 897, o Conde Guifré el Pelós morre por causa de uma ferida recebida em combate contra as tropas árabes. A lenda narra que nesse momento deu-se a formação das quatro barras vermelhas da bandeira da Catalunha.

     

    .

    Na Idade Média,um dos Caminhos de Santiago passava exatamente pela Catalunha Norte, pelos mosteiros de Serrabona, S. Miguel de Cuixà e S. Martí del Canigó.

     

    Mosteiro de San Martí (Séc.X) na montanha do Canigó.

     

    Esteve Jaulent junto ao mosteiro de S. Marti do Canigó, nos Pirineus da Catalunha Norte.

     

    Villefranche du Conflent

    Villefranche de Conflent, perto de Jujols.

     

    Villefranche

    Mais Villefranche de Conflent.

     

    No túmulo de Raimundo Lúlio

    Esteve Jaulent e Jordi Pardo no túmulo de Raimundo Lúlio.

     

    Túmulo de Raimundo Lúlio

    Túmulo de Raimundo Lúlio. Encontra-se na Igreja de S. Francesc na cidade de Palma de Maiorca.

     

    Mapa do Brasil

    Mapa do Brasil

     

    São Paulo

    São Paulo

     

    Rio de Janeiro

    Rio de Janeiro

     

    Vitória

    Vitória do Espírito Santo

     

    Salvador

    Salvador

     

    Porto Alegre

    Porto Alegre

     

    São Luis

    São Luis do Maranhão

     

    Fortaleza

    Fortaleza

     

    Curitiba

    Fortaleza

     

    Fortaleza

    Curitiba

     

    Brasília

    Mapa de Brasília

     

    Alvorada

    Palácio do Alvorada

     

    Brasília

    Brasília

     

    Brasília

    Congresso Nacional